quarta-feira, 20 de novembro de 2013

0

SPLEENFUL: "Bittersweet" EP (Resenha)


A banda de Extreme Gothic Metal/Avant Garde Black Metal SPLEENFUL de Porto Alegre lançou em formato digital no último dia 31 de outubro seu primeiro registro oficial, trata-se do EP "Bittersweet" que conta com 4 faixas. A banda nasceu em 2012 com a ideia de unir elementos de Prog, Gothic, Death, Ópera  para criar uma sonoridade bem particular, que é um diferencial relevante na música e principalmente na cena metal. Suas composições são inspiradas na literatura de poetas como Lord Byron, Charles Baudelaire, Alfred de Musset, Álvares de Azevedo; no horror, vampirismo, necrofilia tudo que seja capaz de criar um ambiente sombrio e ao mesmo tempo  harmonioso em suas canções.

Em setembro deste ano o Spleenful havia divulgado uma prévia de seu EP de estréia, o single "Absinthe Love Affairs" que começava a revelar o que estava por vir, e confirmara a princípio que a banda realmente iria fazer música baseada na temática ‘dark’. Os vocais de Bianca Giovanella, melódicos, líricos e intensos combinados aos vocais de Tiago Alano resultou em uma interpretação absurdamente envolvente, além dos elementos citados acima, a cadenciada "Absinthe Love Affairs" agrega elementos inclusive de doom metal, carregados e intensos.  Ficou no ar então uma curiosidade para ouvir este anunciado debut EP, que foi lançado oficialmente em formato digital em pleno Halloween, intitulado "Bittersweet", o  EP é iniciado pela faixa ‘Beneath The Wandering Wave’, uma intro suave e sombria cadenciada pela base, baixo-bateria, e narrativa de um  trecho do poema "The Giaour", de Lord Byron que deu um tom bem peculiar ao registro; a leveza da primeira canção logo é devastada pela pesadíssima e épica faixa-título ‘Bittersweet’, uma monumental obra com influencias Prog / Death, onde os vocais de Tiago e Bianca novamente se destacam em outra interpretação fascinante e digna de aplausos, a canção tem uma ar teatral, uma mini ópera  que cria simultaneamente um ambiente desolador, brutal, aconchegante e sereno; Burleske Liebesträum (Cathexis Wicked Serenade)’ encerra o EP agregando tudo que mais influência o Spleenful em termos de gêneros e propostas, é uma canção surpreendente que leva ao ouvinte e fã de Dark Metal a uma deslumbrante e obscura viagem com muita melodia e peso!

Ficou a certeza de estarmos diante de um trabalho monumetal dentro da proposta em que o Spleenful se propôs a criar, colocando o banda fortíssima dentro da cena Dark Metal Nacional e Internacional, méritos totais de Tiago Alano (vocal), Bianca Giovanella (vocal), Lucas Cabral e Caio Botrel (guitarras), Igor Thomaz (baixo), Carlos Wilke (bateria) e Aldrey (teclados) que executaram as canções com extremo primor.

Nota: 9,5/10

Ouça ‘Bittersweet’ EP na íntegra!


Saiba mais sobre a Spleenful em:

Nenhum comentário:

Postar um comentário