terça-feira, 5 de junho de 2012

10

Soneto LXX - de William Shakespeare




Se  te  censuram,  não  é  teu  defeito,
Porque  a  injúria  os  mais  belos  pretende;
Da  graça  o  ornamento  é  vão,  suspeito,
Corvo  a  sujar  o  céu  que  mais  esplende.
Enquanto  fores  bom,  a  injúria  prova
Que  tens  valor,  que  o  tempo  te  venera,
Pois  o  Verme  na  flor  gozo  renova,
E  em  ti  irrompe  a  mais  pura  primavera.
Da  infância  os  maus  tempos  pular  soubeste,
Vencendo  o  assalto  ou  do  assalto  distante;
Mas  não  penses  achar  vantagem  neste
Fado,  que  a  inveja  alarga,  é  incessante.
Se  a  ti  nada  demanda  de  suspeita,
És  reino  a  que  o  coração  se  sujeita.

Soneto  LXX  de  William  Shakespeare


Os  Sonetos  de  Willian  Shakespeare
são  ao  todo  um  conjunto  de  154  poemas
publicados  em  1609.

10 comentários:

Penélope Luzi disse...

Lindo Dellone!
Este soneto renova o coração.
Parabéns pelo grandioso post!

Um grande abraço e beijos para sua bela Suna!

Vane disse...

Belíssimo soneto!
Os escritos de Shakespeare sempre me encantam...

Desejo-te um ótimo dia, Dellone!
Um grande abraço.

Dellone disse...

Méritos a Shakespeare Srta!
Brilhante!
Obrigado pela visita
e muito interessante sua postagem "Pergunta"
parabéns!

rss... mando sim , obrigado srta!

Tenha uma Boa noite!

Dellone disse...

Méritos ao brilhante Shakespeare
que nos agrada com seus belos poemas 'Sonetos!

Obrigado pela visita srta,
Tenha Uma Boa noite !

Anônimo disse...

Muito bom o texto!
Confesso que acho alguns textos dele meio complexos de entender, mas gosto bastante!

bjs e paz!

Dellone disse...

Olá srta Leka,
como vai?
Obrigado pela visita
tenha um Bom dia!

Jozzy .. disse...

... Este soneto é um alento pra mim, postado em momento oportunissimo... rss!

... Tenha um ÓTIMO feriado Lord!
Até mais...

۩☆€ŁØĐƗΔ☆۩ ♀ disse...

Shakespeare traduziu o que muitas vezes sinto...
muito tocante, obrigada amigo Lord por nos trazer tão lindos versos que penetram a nossa alma.

Dellone disse...

Srta Jozzy
que prazer em vê-la por aqui,
e que bom que o Soneto lhe fez bem!
Muito obrigado ... lhe desejo o mesmo!
Tenha uma ótima noite!

Dellone disse...

Méritos a Shakespeare
Agradeço por sua ilustre visita Lady!
Tenha uma bela noite!

Postar um comentário